Cerro Tunari - Rumos: Roteiros para sua próxima aventura!
Cerro Tunari
 Arquivos disponíveis:
Trekking pesado
Montanhismo fácil

País - Bolívia Bookmark and Share

Cerro Tunari

Altitude Máxima: 5200 metros.

Altitude Mínima: 2800 metros no Parque Pairumani

Temporada ideal: De abril a outubro.

Forma da obtenção dos dados:

O local foi frequentado por Hilton Benke, Julio Fiori, Elcio Douglas Ferreira, Douglas Schimidt e mais montanhistas em 2005. Os dados não foram geo-referenciados, apenas anotados no Google Earth. Não utilize como pontos de GPS!

Mais informações sobre este roteiro:


Trata-se da maior montanha da pré cordilheira boliviana. O Cerro Tunari é facilmente visualizado da cidade de Cochabamba e arredores graças ao seu formato pontudo e a sua altitude. Para visualizá-lo a partir de Cochabamba, busque a direção noroeste.

A trilha é desenhada a partir do Parque Pairumani, localizado em Quillacolo. Existe transporte público regular, a partir da cidade de Quillacolo. Recomendamos a utilização de taxi ou van, que fará o trajeto até o parque em muito menos tempo e os preços são baixos, graças a cidade de Cochabamba estar fora do roteiro turístico boliviano.

A caminhada de aproximação é muito longa e extenuante. Tenha o cuidado de sair o mais cedo possível. Existe pontos que tornam possível um acampamento, porém com poucas opções para água. Em nossa investida, em 2005, iniciamos a aproximação a noite, e bivacamos na saída do rio.

A pequena aldeia indígena não traz problemas a passagem dos montanhistas, sendo que para muitos, despertará apenas curiosidade, já para outros, principalmente as crianças, será uma boa investida em busca de doces e chocolates! Lembre de ter sempre à mão.

Sugerimos evitar a água do rio em que se inicia a trilha. No meio da crista existe um canal com água boa para beber e no local do acampamento também, porém como há criação de lhamas no local, sugerimos o uso de purificadores de água, como o cloro ou o iodo.

Ao lado do acampamento base, uma caminha a uma pequena montanha vizinha é excelente para auxiliar na aclimatação e também para verificar a rota para o ataque ao cume, além de possuir uma bela vista da cidade de Cochabamba.

A rota de ataque ao cume passa em meio a diversos blocos e paredes rochosas. Tome cuidado, pois as mesmas possuem muitas rochas soltas. Não há ponto para colheita de água no caminho, por isso é prudente levar toda a água a ser consumida.

O roteiro na parte alta é confuso, tome o cuidado de marcar bem o caminho para a volta!

Observação: Existe um caminho mais curto para se chegar ao topo desta montanha. Não o conhecemos ainda.

Veja esse roteiro no Google Earth:

Notícias Relacionadas:

Quer contribuir com o Rumos?

O Rumos está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais.

 



.
O site Rumos: Navegação em Montanhas é mantido pelo Portal AltaMontanha.com - Consulte nossa Política de Uso!