Cerro Tronador - Rumos: Roteiros para sua próxima aventura!
Cerro Tronador
 Arquivos disponíveis:
Trekking leve
Montanhismo moderado

País - Argentina Bookmark and Share

Cerro Tronador

Altitude Máxima: 3478 metros.

Altitude Mínima: 850m (Pampa Linda)

Temporada ideal: Dezembro a Março

Forma da obtenção dos dados:

Waypoints obtidos em Março de 2003 com um Garmin Summit eTrex. Rotas georeferenciadas por Maximo Kausch em Novembro de 2009.

Mais informações sobre este roteiro:


O Cerro Tronador é uma montanha que se destaca na região de Bariloche por ter seu cume principal sobressaindo mais de 1000 metros acima da média de altitude dos cumes adjacentes.

O Tronador é um estratovulcão que explodiu no passado e por isso tem diversos cumes, que são restos do antigo flanco vulcânico. O mais alto deles fica na Argentina, (representado no tracklog), porém o mais técnico é o cume internacional. Por ser uma montanha que faz fronteira entre a Argentina e o Chile, ela tem o privilégio de estar entre dois parques nacionais, o Parque Nacional Nahuel Huapi (Argentina) e o Parque Nacional Vicente Perez Rosáles (Chile).

Além destas características citadas, o Tronador é uma montanha famosa por seus glaciares, 6 no total. Característica esta que dá nome à montanha, já que Tronador vem da palavra "trueno" que significa "trovão" em português, som estrondoso que se dá pela queda de blocos de gelo na montanha.

Acesso:

A estrada de Bariloche até Pampa linda está em boas condições e pode ser transitada por qualquer tipo de veículo. Como a estrada é estreita, há horário de subida e descida.

Uma vez em Pampa Linda, onde há estrutura turista, hotel, restaurante etc, começa o trekking de aproximação até o Refúgio Otto Meilling, local onde se inicia a escalada propriamente dita.

O trekking é longo, e toma quase um dia inteiro. Ele começa na região mais baixa, com predominância de árvores altas e frondosas. Com o ganhar de altura, as árvores vão diminuindo de tamanho até chegar-se ao refúgio, num ambiente totalmente glaciar.

Ascensão:

A rota normal da montanha não apresenta grandes dificuldades técnicas, porém exige conhecimento de transito em glaciar e no tramo final uma travessia diagonal que leva até o cume.

Trajeto:

  • Bariloche - cume
Rotas disponíveis:
  • Rota Normal - cume argentino
Artigos Relacionados:

:: Quer fazer um curso de escalada? Conheça o programa do curso de escalada de Maximo Kausch. O maior guia de montanha da atualidade.


Veja esse roteiro no Google Earth:

Notícias Relacionadas:

Quer contribuir com o Rumos?

O Rumos está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais.

 



.
O site Rumos: Navegação em Montanhas é mantido pelo Portal AltaMontanha.com - Consulte nossa Política de Uso!