Pico Lenin - Rumos: Roteiros para sua próxima aventura!
Pico Lenin
 Arquivos disponíveis:
Montanhismo fácil

País - Quirguistão Bookmark and Share

Pico Lenin

Altitude Máxima: 7134 metros.

Altitude Mínima: 2980 em Sary Moghul

Temporada ideal: Outono e Primavera

Outros locais do roteiro:

  • Pico Lenin
  • Forma da obtenção dos dados:

    Projeto Wikiloc e Georreferenciamento em Abril de 2010 por Pedro Hauck

    Mais informações sobre este roteiro:


    O Pico Lenin, como é mais conhecido, já teve vários nomes. O primeiro dele, em 1871, quando foi descoberto pelos russos era Monte Kaufman, uma homenagem a Konstantin Petrovich von Kaufman.

    Em 1928 ele mudou de nome para Lenin (ou Lenina) em decorrência da anexação do Quirguistão à União Soviética.

    Recentemente, após a independência dos países da Ásia Central, a montanha foi rebatizada para "Pico Independência", nome que nunca pegou.

    O Pico Lenin é a mais alta montanha da subcordilheira Trans-Alay na Ásia Central, e o segundo mais alto das montanhas Pamir, atrás apenas do pico Ismail Samani de 7.495 m (nome atual para Monte Comunismo, também mudado após o fim da União Soviética).

    Ele fica na fronteira entre Tadjiquistão e Quirguistão, sendo o segundo mais elevado em cada um destes países. É um dos picos cuja escalada faz parte do Prémio Leopardo das Neves.

    Montanhismo no Pico Lenin

    O Lenin é a montanha mais fácil dos Leopardos das Neves, é também um dos sete mil mais fáceis do mundo, fato que lhe confere uma grande popularidade, principalmente após o ano 2000, quando o Quirguistão aboliu as taxas de permissão de suas montanhas.

    Mesmo sendo uma montanha fácil, o Lenin tem uma história macabra. Isso por conta de um terremoto que ocorreu em julho de 1990, provocando uma avalanche que varreu o acampamento 2, matando 43 pessoas.

    Acesso

    Há várias acessos ao Lenin, mas o melhor não é pelo Quirguistão. Isso porque sua capital, Bishkeck, fica muito distante, sendo necessário uma longa viagem até Osh (bordejando o Uzequistão) chegando em Sary Tash e enfim Sary Moghul, local onde se acessa o campo base da montanha, só habitado por nômades.

    O melhor caminho se dá via Dushambe, capital do Tadjiquistão, onde uma estrada de terra leva até o Quirguistão por um caminho mais curto (via rodovia M41 e A372, pelo vale do Alau), caminho este que é palco de diversos conflitos sangrentos, o que faz que muitas expedições tomem outro caminho, seguindo reto pela M41, estrada que dá uma volta imensa pelo Tadjiquistão, indo até a fronteira com o Afeganistão para depois ir ao norte, atravessar a fronteira com o Quirguistão no Kyzil Pass e enfim chegar ao BC do Lenin.

    Apesar de ser mais "seguro", este caminho passa rente a fronteira com o Afeganistão por centenas de quilômetros, numa fronteira dividida pelo rio Pandzh, repleta de campos minados da época da guerra entre a União Soviética e Afeganistão, na década de 1980. Neste caminho, além das minas, há diversos tanques e ruinas herdadas desta época.

    Outro caminho é via China, através da cidade de Kashgar. Apesar de ser um caminho mais proximo que Bishkek e Dushambe (M41), ele tem uma grande dificuldade, a burocracia chinesa. Para terem uma idéia, o Paso Irkestam, que divide o Quiguistão com a China, estava fechado até o ano 2000.

    Rotas

    • Rota normal pelo norte
    Fonte: Wkipedia e Summitpost
    Fotos: Summitpost


    Link externo: Clube alpino do Quirguistão

    Veja esse roteiro no Google Earth:

    Notícias Relacionadas:

    Quer contribuir com o Rumos?

    O Rumos está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais.

     

    Recomendamos à você:



    .
    O site Rumos: Navegação em Montanhas é mantido pelo Portal AltaMontanha.com - Consulte nossa Política de Uso!