Salto dos Macacos - Rumos: Roteiros para sua próxima aventura!
Salto dos Macacos
 Arquivos disponíveis:
Trekking leve

País - Brasil - Paraná Bookmark and Share

Salto dos Macacos

Altitude Máxima: 400 metros.

Altitude Mínima: 35 metros em Porto de Cima

Temporada ideal: Verão, para aproveitar a água, no inverno para aproveitar as belas paisagens

Outros locais do roteiro:

  • Itupava
  • Marumbi
  • Forma da obtenção dos dados:

    Dados não Georreferenciados! Utilize apenas para orientação.

    Mais informações sobre este roteiro:


    A trilha oficial para o Salto dos Macacos parte da Estrada das Prainhas – parte final do Caminho do Itupava – pouco a frente do Centro de Visitantes onde é necessário efetuar cadastro. A partida é permitida até as 9:00h da manhã e o retorno tem obrigatoriamente que acontecer até a hora limite de meio dia (12:00h) por razões de segurança. O tempo estimado para caminhantes com boa desenvoltura é de duas horas e meia (2:30h) para ida e uma hora e meia (1:30h) para o retorno.

    Uns cinqüenta metros a frente do Centro de Visitantes o Rio Nhundiaquara praticamente encosta na estrada num trecho gramado e bem sinalizado. A trilha atravessa a vau com a ajuda de uma ilha fluvial e segue a princípio no rumo norte por uns trinta minutos (0:30h) em terreno plano onde cruza três pequenos riachos e depois de desviar de uma grande pedra com uma pequena gruta embaixo vai tomando o rumo noroeste e ganhando cada vez mais declividade, cruza outro pequeno aguado, passa ao lado de outra grande pedra e uma árvore gigantesca, outro riachinho e por fim cruza o próprio Rio dos Macacos. Tempo estimado de 0:30 + 0:50 = 1h20min

    A trilha principal é larga, muito clara e cheia de atoleiros. Na topografia local a trilha fecha um triângulo formado pelo Rio Nhundiaquara a esquerda e o Rio dos Macacos a direita de forma que qualquer trilha que da Estrada das Prainhas cruze o Rio Nhundiaquara acima dos cabos de aço da arruinada ponte pênsil e abaixo do Centro de Visitantes, seguindo na direção das montanhas, rumo oeste ou noroeste, vai  certamente encontrar a trilha principal em algum momento.

    Após cruzar o Rio dos Macacos, a trilha segue paralela ao rio pela margem a direita e começa a subir muito forte por uns 0:40 minutos quando surge a esquerda um ramal que leva a base do Salto Redondo. Continuando pela trilha principal mais 0:15 minutos chega-se nas piscinas para banho abaixo do Salto dos Macacos e a trilha ainda continua mais fraca até a cabeceira da cachoeira.

    O tradicional squibunda é praticado na piscina principal aos pés da queda de 70 metros, mas nunca na linha d’água. Deve-se usar uma linha seca a esquerda que se inicia numa árvore e desce perpendicular ao traçado do rio, depois de umedecê-la artificialmente.

    No verão é comum ocorrerem fortes temporais repentinos no final das tardes que elevam rapidamente o nível das águas no Rio Nhundiaquara impossibilitando o retorno. Nestes casos é melhor esperar calmamente que as águas baixem para depois atravessá-lo com segurança.


    Veja esse roteiro no Google Earth:

    Notícias Relacionadas:

    Quer contribuir com o Rumos?

    O Rumos está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais.

     



    .
    O site Rumos: Navegação em Montanhas é mantido pelo Portal AltaMontanha.com - Consulte nossa Política de Uso!